quinta-feira, 3 de julho de 2008

Planejando seu Orçamento (Parte II)

Agora que você já sabe como funciona o orçamento, é hora de completar a primeira planilha e tomar as primeiras atitudes.

No post anterior criamos o primeiro rascunho da nossa planilha de orçamento. Vamos continuar inserindo mais informações nela, mais especificamente as dívidas atuais.

Suas dívidas

Chegamos a uma parte difícil do planejamento, pois é difícil constatar o quanto devemos; é uma experiência desagradável que não pode ficar fora da nossa sagrada planilha. Vamos criar uma seção nova na nossa planilha especialmente para as dívidas, onde será inserido tudo menos o cartão de crédito. O meu critério para o cartão de crédito é que enquanto você usá-lo conscientemente e não o cancelar, ele constará na seção de despesas variáveis. Falaremos mais sobre cartões de crédito nos próximos posts.

Para nossa planilha de exemplo, vamos considerar uma dívida de R$ 325,00 no cheque especial e um pagamento mensal de R$ 145,00 para um empréstimo por oito meses.

Completando a planilha (e levando um susto)

Inserindo os novos dados na planilha e deixando-a mais organizada, teremos algo parecido com:

PLANILHA DE ORÇAMENTO

1. Receitas
SalárioR$ 1959,30
Manutenção do site da padariaR$ 150,00
SubtotalR$ 2109,30

2. Despesas Fixas
Aluguel e condomínio-R$ 400,00
Faculdade-R$ 450,00
Luz-R$ 40,00
Internet-R$ 99,00
Subtotal-R$ 989,00

3. Despesas Variáveis
Celular-R$ 59,90
Gastos com balada-R$ 193,40
Gastos com transporte-R$ 105,60
Cartão de crédito-R$ 349,23
Compras para a casa-R$ 233,89
Subtotal-R$ 942,02

4. Dívidas
Cheque especial-R$ 325,00
Empréstimo (parcela 1 de 8)-R$ 145,00
Subtotal-R$ 470,00

5. Sumário
ReceitasR$ 2109,30
Despesas fixas-R$ 989,00
Despesas variáveis-R$ 942,02
Dívidas-R$ 470,00
TOTAL-R$ 291,72

Ao confrontar todas as receitas, despesas e dívidas você percebeu que o valor total ficou negativo. Não se desespere, a coisa está feia mas ficaria bem pior no mês seguinte, pois a dívida do cheque especial estaria maior.

Interpretando a planilha

Agora que a planilha está quase pronta, temos uma visão panorâmica da situação atual e então poderemos determinar qual caminho será seguido. Para isso é preciso saber interpretar esses números e ver o que pode ser melhorado. A solução mais cômoda seria conseguir um aumento de renda, mas cá pra nós, é difícil hein!

Observando a seção de despesas fixas, pode-se ver que não há muito a ser melhorado, não há nada supérfluo ali. Entretanto um olhar mais detalhado na seção de despesas variáveis vai nos dar várias dicas:
  • Gastos com balada: ninguém é de ferro, e quem se mata de trabalhar e estudar precisa de diversão, isso é básico. Porém por um momento vamos ter que reduzir as saídas, ou pelo menos barateá-las. Se você tem saído nas sextas e nos sábados, saia apenas em um ou outro e prefira programas mais baratos. É por uma boa causa, vale a pena segurar a onda agora e começar a respirar aliviado, não é?
  • Cartão de crédito: uau! O que você andou comprando que fez com que o cartão de crédito chegasse a esse valor? Nem você sabe, não é mesmo? Caso você já esteja nesse patamar de descontrole cancele seu cartão de crédito. O cartão de crédito é uma ferramenta muito poderosa, porém se mal usada acaba se virando contra nós, pois possui taxas de juros obscenas. Pode cancelar o cartão agora, depois o banco vai ter muito prazer em te dar outro, pense nisso.
  • Telefone celular: Esse vez por outra acaba nos dando dor de cabeça. Você usa celular para falar com seus clientes? Você precisa ser localizado por seus familiares e amigos em qualquer lugar a qualquer momento? Se não é o caso, transforme sua linha em pré-paga (linha "de cartão") até a poeira baixar.
Um olhar na seção de dívidas também mostra o famigerado cheque especial. Na minha opinião, o cheque especial chega a ser pior do que o cartão de crédito. Embora ele tenha uma taxa de juros ligeiramente mais baixa, vai silenciosamente comendo uma parte do dinheiro que você bota na conta, além de fazer você pensar que pode gastar mais só porque consegue sacar.

Acredito que o melhor a fazer, antes de qualquer coisa, é cobrir o cheque especial e cancelá-lo. Seu gerente provavelmente vai dizer que você perderá pontos no relacionamento com o banco, que eles diminuirão seus limites de empréstimo, entre outras coisas. Não caia nessa balela, tire esse vampiro do seu orçamento!

Concluindo

A primeira vez que montamos a planilha de orçamento nos deparamos com uma realidade bem triste, assustadora para falar a verdade. Nós somos atingidos por uma mistura de sentimentos de desapontamento, raiva, desespero, entre outros; infelizmente faz parte do processo de resolução desse problema.

Seja forte e resista a essa pancada. Mantenha a cabeça no lugar e lembre-se que você não está só, outras pessoas estão passando pela mesma dificuldade e estão vencendo. Nada vai te impedir de vencer também.

Um comentário:

Eduardo disse...

valeu meu velho...
nada como uma leitura dessas para comear ideias para se reorganizar denovo